10 dicas para ceias mais saudáveis para hipertensos

Salada de LagostaAs festas de final de ano sempre estão relacionadas a exageros na alimentação. Mas é possível fugir desses exageros e ter ceias mais saudáveis para hipertensos. As 10 dicas abaixo vão te ajudar a aproveitar a ceia sem prejudicar a saúde.

  1. Petiscos: faça um mix de oleaginosas, com castanha do Pará (rica em selênio e magnésio, potente antioxidante), castanha de caju (rica em zinco, vitamina E), nozes e amêndoas (fonte de vitamina E, potássio). Todas elas são importantes na alimentação para redução da incidência das doenças cardíacas e suas complicações.
  2. Frios: substitua frios ricos em gordura, como queijo mussarela, queijo prato e presunto, por tofu, queijo à base de soja, fonte de proteínas de alta qualidade, de vitaminas do complexo B e de ferro, com baixo teor calórico, isento de colesterol e com ação antioxidante. Salpicado com orégano, erva aromática e azeite de oliva extra-virgem, potentes antioxidantes, protetores do coração.
  3. Frutas: substitua as famosas frutas secas e frutas em caldas ou compotas, ricas em açúcar e conservantes, pelas frutas naturais como, manga, abacaxi, cereja, ricas em fibras. O ideaI é servi-las de acompanhamento dos pratos salgados, sobremesas e saladas.
  4. Continue reading ‘10 dicas para ceias mais saudáveis para hipertensos’ »

Febre Chikungunya pode se tornar surto em 2015

Febre ChikungunyaParece dengue, mas não é. No entanto, a doença tem em comum os sintomas e a forma de transmissão. A Febre Chikungunya parece enfermidade importada, mas circula no Brasil desde 2013. Em 2014, inúmeros casos foram registrados em vários estados brasileiros. No início de dezembro, o Ministério da Saúde havia notificado o registro de 1.364 casos da Febre no Brasil até o dia 15 de novembro. Desse total, 71 foram importados e os outros 1.293 casos foram diagnosticados em pessoas sem registro de viagem internacional para países onde, normalmente, ocorre a transmissão. Por parecer uma gripe forte, as pessoas infectadas podem não procurar socorro, no entanto, o infectologista chefe do Hospital Villa-Lobos, Cláudio Gonsalez avisa: “A automedicação é perigosa e desaconselhada, por mascarar sintomas, dificultar o diagnóstico e agravar o quadro da doença”.

De origem africana, a palavra Chikungunya significa “aquele que se deita” ou “aquele que se curva”. A referência deve-se a um dos principais sintomas da doença: a prostração, causada pelas dores articulares intensas e febre alta. O primeiro registro da enfermidade ocorreu na Tanzânia, em 1952, e de lá migrou para países da Ásia e da África e, recentemente, para o continente americano. No Brasil, dos 1.293 casos autóctones, 531 foram registrados nos municípios de Oiapoque (AP), Feira de Santana (BA), Riachão de Jacuípe (BA), Matozinhos (MG), Pedro Leopoldo (MG) e Campo Grande (MS), segundo o Ministério da Saúde. Especialistas já preveem um surto da Febre em 2015. Isso por que o Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, também carrega o vírus da Febre Chikungunya e as pessoas não têm imunidade a ele ainda. Continue reading ‘Febre Chikungunya pode se tornar surto em 2015’ »

Hidratação adequada previne infecção urinária no verão

Hidratação adequada previne contra infecção urinária no calorCom a chegada do Verão, suamos mais e desidratamos rapidamente. No entanto, segundo os médicos, as pessoas esquecem de tomar água para repor o líquido perdido. Um hábito deixado de lado, mas que é fundamental para evitar infecções urinárias que mais tarde podem desencadear problemas renais mais graves. Segundo estudos, um adulto deve consumir, no mínimo, dois litros de água por dia.

Aliado a isso, especialistas alertam para outro péssimo hábito da população em geral na correria do dia a dia. “As pessoas não vão ao banheiro, deixando a urina mais concentrada no nosso organismo, quando nossa bexiga pede. Isso predispõe muito à infecção urinária, principalmente nas mulheres”, destaca Thadeu Brenny Filho, chefe do Serviço de Urologia e Transplante Renal do Hospital São Vicente – FUNEF, da cidade de Curitiba (PR).

A infecção urinária tem como sintoma mais comum a dor ao urinar e a vontade incontrolável de ir ao banheiro várias vezes ao dia. As pessoas acabam eliminando pouca urina e, consequentemente, aparece a sensação de peso na bexiga. “A urina pode ser bem clara ou escura com cheiro forte, muitas vezes lembrando amoníaco. Febre alta e dor lombar são sinais de gravidade de que bactérias atingiram os rins”, explica o médico. A hidratação adequada previne infecção urinária e protege os rins. Continue reading ‘Hidratação adequada previne infecção urinária no verão’ »

Estados que não atingiram meta devem continuar vacinação contra pólio e sarampo

Estados e municípios que ainda não alcançaram a meta de vacinar 95% das crianças contra sarampo e poliomielite deverão prorrogar a campanha até 31 de dezembro. A orientação é do Ministério da Saúde e visa a proteção de cerca de 1,5 milhão de crianças contra a poliomielite e 1,8 milhão contra sarampo, que ainda não foram vacinadas. A campanha nacional terminou na última sexta-feira (12) com 11,2 milhões de crianças vacinadas contra poliomielite, atingindo 88,04% do público-alvo, e 9,1 milhões contra sarampo, o que representa 82,9% de cobertura, mas Municípios e Estados que não atingiram meta devem continuar vacinação contra pólio e sarampo até o final do ano.

A campanha busca manter a erradicação da poliomielite e garantir a eliminação do sarampo no Brasil. O Estado do Espírito Santo foi o único que ultrapassou as metas das duas vacinas, com 96,57% das crianças vacinadas contra sarampo e 96,94% contra poliomielite, de acordo com dados desta segunda-feira (15). O Ceará também bateu a meta contra sarampo (108,6%).

Desde o início da vacinação, em 8 de novembro, 2.858 municípios vacinaram mais de 95% das crianças contra sarampo e 3.075 atingiram a meta contra a poliomielite. As vacinas estão disponíveis nos 35 mil postos de vacinação espalhados pelo país. A imunização contra poliomielite é destinada a 12,7 milhões de crianças entre seis meses e cinco anos de idade incompletos. A medida tem como objetivo manter o Brasil livre desta doença, que não apresenta casos de pólio desde 1990.

Já a vacinação contra o sarampo é voltada para crianças entre um e cinco anos de idade (incompletos). Devem ser vacinadas 10,9 milhões de crianças com a tríplice viral. Além de imunizar contra o sarampo, a vacina também garante a proteção contra a rubéola e a caxumba. “É imprescindível que consigamos vacinar todas as crianças, na faixa etária de seis meses a cinco anos de idade incompletos. Não podemos perder essa oportunidade de reforçar a imunização das crianças contra o sarampo e a poliomielite. Pais e responsáveis devem procurar um posto de saúde mais próximos para vacinar seus filhos”, orienta o  ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Para as crianças com alergia ao leite de vaca, a vacinação contra sarampo ocorrerá posteriormente. O Ministério da Saúde já orientou as secretarias estaduais e municipais de saúde que evitem vacinar essas crianças com o produto fornecido pelo laboratório Serum Institutte of India Ltd. A iniciativa é uma medida de precaução, devido à presença do componente lactoalbumina hidrolisada nas doses fornecidas pelo laboratório.

Para garantir a vacinação correta, os pais ou responsáveis que levarem as crianças aos postos de saúde, serão questionados sobre uma possível alergia ao leite de vaca. Caso a criança não tenha registro prévio de alergia, ela receberá a dose normalmente.

COBERTURA DE VACINAÇÃO %
UF Poliomielite Sarampo
AC 67,09 59,2
AL 92,75 94,14
AM 88,46 57,44
AP 67,35 60,45
BA 85,24 66,8
CE 91,97 108,6
DF 61,5 64,02
ES 96,94 96,57
GO 89,98 86,81
MA 84,33 81,3
MG 88,66 86,86
MS 90,85 83,97
MT 87,46 81,96
PA 81,04 67,7
PB 90,63 86,77
PE 92,36 89,55
PI 79,57 65,59
PR 91,04 87,47
RJ 94,64 80,9
RN 86,83 82,41
RO 94,49 91,53
RR 90,64 66,52
RS 90,77 89,8
SC 94,32 91,87
SE 90,07 73,51
SP 86,6 86,05
TO 83,05 80,57
Brasil 88% 82,93%

 

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave e a única forma de prevenção é por meio da vacinação. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a infecção se dá, principalmente, por via oral.

Embora, atualmente, o Brasil esteja livre da poliomielite é fundamental a continuidade das campanhas de vacinação, para evitar a reintrodução do vírus no país. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 10 países registraram casos de poliomielite em 2013 e 2014, sendo que três deles são considerados endêmicos (Paquistão, Nigéria e Afeganistão).

O sarampo é uma doença viral aguda grave e altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, manchas avermelhadas, coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. As complicações – como otite, pneumonia, diarreia, entre outras – contribuem para a gravidade do sarampo, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. A única forma de prevenção também é por meio da vacina.

Os últimos registros de contágio autóctone de sarampo no Brasil ocorreram em 2000. Em 2013 e 2014, foram registrados casos importados ou relacionados à importação, com concentração nos estados de Pernambuco e Ceará. No mundo, em 2014, foram registrados 160 mil casos da doença, de acordo com a OMS. Cabe ressaltar que, com o fluxo de turismo e comércio entre os países, o risco de importação do vírus é maior, por isso a importância da imunização.

Fonte: Agência Brasil

Saiba mais sobre varizes e aproveite o verão

No verão, a preocupação com a estética é sempre maior. Além das indesejadas gordurinhas, o brasileiro tem se preocupado cada vez mais com as varizes. O problema já atinge cerca de 38% da população – dentro da qual 30% dos casos ocorrem em homens.

Caracterizada pelo aparecimento de veias tortuosas, bastante dilatadas e de coloração púrpuro-azulada, principalmente na região da panturrilha, a doença prejudica o visual e não é tão simples de ser tratada. “De acordo com o método tradicional, é preciso realizar incisões na perna do paciente para retirar os vasos lesionados. Isso gera incomodo e muita dor no período pós-operatório. O tempo de recuperação também é longo. Leva, no mínimo, 15 dias”, esclarece o Dr. Gilberto Narchi, cirurgião vascular do HCor – Hospital do Coração.

Como alternativa ao método tradicional, o cirurgião vascular adota em seus pacientes no HCor uma técnica de tratamento de varizes baseada no uso de laser. O procedimento consiste em introduzir uma microfibra ótica da espessura de um fio de nylon na veia doente. Em seguida, dispara-se o laser, por meio dela, dentro do vaso lesionado, colabando-o totalmente. “Nesse tipo de cirurgia utilizamos também um ultrassom doppler intraoperatório. Com ele, podemos visualizar o que acontece durante a procedimento e controlar o raio que é disparado intravenosamente”, explica o médico.

Ao proporcionar uma recuperação mais rápida, essa técnica também permite que o paciente tenha alta no mesmo dia, retorne às atividades cotidianas dentro de 24 horas e pratique exercícios mais pesados depois de uma semana. “Atualmente, o HCor é um dos poucos hospitais do país que dispõem deste recurso. Ao oferecê-lo, permitimos que os nossos pacientes tratem as varizes com eficácia, sem ter que deixar de aproveitar o verão”, considera o cirurgião vascular. “Afinal, esse tipo de problema afeta a saúde das pessoas e as inibe de usar roupas mais condizentes com a estação, como bermudas, biquínis ou shorts mais curtos.”

Como Previnir as Varizes

Especialista no tratamento de varizes, o Dr. Narchi também tem coordenado diferentes trabalhos para difundir métodos de diminuição dos fatores de risco da doença. De acordo com o médico, medidas simples, como evitar ficar em pé ou sentado na mesma posição por muito tempo, se alimentar de maneira saudável e evitar sobrepesos, minimizam bastante as chances de aparecimento das varizes (veja abaixo). “Embora não possamos determinar quando e em quem a doença pode aparecer, a simples difusão desses cuidados pode livrar muita gente de ter que lidar com o problema no futuro”, diz o médico. “Isso é fundamental, já que as varizes são a 14ª causa de afastamento do trabalho e a 32ª de aposentadoria por invalidez no Brasil”, aponta.

Fatores de risco

As varizes costumam aparecer após os 20 anos e, entre os fatores de risco, as hipóteses mais aceitas apontam para uma predisposição genética do indivíduo, associada a diferentes situações, como carregamento excessivo de peso, obesidade, gestação, muitas horas em pé ou sentado em longas viagens, por exemplo, anticoncepcionais e até o uso frequente de sapatos de salto alto. No entanto, ainda é impossível prevenir a doença totalmente. “As varizes são ocasionadas pelo mau funcionamento de válvulas dentro das veias que reconduzem o sangue dos membros inferiores ao coração (retorno venoso). Esse problema faz com que o sangue fique represado nas safenas, entre outros vasos das pernas, provocando deformações, inchaços, alterações na sensibilidade da pele, além da sensaç&a tilde;o de peso ao caminhar, queimação, cansaço e edemas ao redor do tornozelo”, diz o Dr. Narchi. “Vale lembrar que cerca de 45% das pessoas que operam varizes, costumam vê-las de volta em aproximadamente cinco anos. Por isso é muito importante aperfeiçoarmos, cada vez mais, o tratamento dessa enfermidade”.

Varizes em homens

No Brasil, cerca de 70% dos casos de varizes ocorrem entre as mulheres, porém os homens costumam ser vítimas das variações mais graves da doença. Por isso, o controle da propagação da doença em homens é outra importante frente de trabalho do Dr. Narchi no HCor. “Assim como as mulheres, os homens podem desenvolver varizes mais finas, reticulares e tronculares. Este último tipo, porém, é o mais comuns entre eles”, diz. “Por isso é fundamental conscientizá-los da gravidade do problema. Afinal, varizes desse tipo são muito perigosas, já que ficam ainda mais expostas e podem levar à flebite (inflamações nas paredes dos vasos) com bastante facilidade.”

De acordo com o médico, a maioria dos homens não dá a devida atenção ao problema por falta de informação. Segundo ele, muitos só vão procurar tratamento quando a doença chega a um estado crítico. E pior: quase todos jamais tomaram qualquer atitude preventiva em relação ao problema. “As causas das varizes são as mesmas em homens e mulheres. Contudo, em alguns aspectos, eles podem correr riscos ainda maiores. Afinal, consomem muita gordura, costumam carregar mais peso, e, quando não carregam, têm um estilo de vida bastante sedentário”, explica o médico. “Por isso, é fundamental que possamos fornecer informações sobre o problema e combatê-lo também entre essa fatia da população”, conclui.

Diminua o risco de ter varizes

  • Evite excesso de peso.
  • Adote uma alimentação equilibrada.
  • Consulte um médico antes de começar um tratamento com pílula anticoncepcional.
  • Evite passar o dia na mesma posição. Se não puder, ande, dê alguns passos. Isso ajudará a liberar e estimular a circulação sanguínea.
  • Tenha cuidado com exercícios como musculação ou aeróbica de alto impacto. Esse tipo de atividade provoca maior tensão nos vasos e, consequentemente, a sua dilatação.
  • Sempre que possível, deite-se e eleve as pernas para favorecer o retorno venoso, já que os pés ficarão mais altos que o coração.
  • Não fume. Além de ser prejudicial à saúde, o cigarro, combinado com outros hábitos não saudáveis, pode ocasionar varizes.
  • Para estimular a circulação sanguínea, use meias elásticas de compressão. Mas sempre sob orientação médica.
  • Jamais trate as varizes sem o acompanhamento de um cirurgião vascular.

Cuidados de emergência

As varizes podem se romper. Se isso acontecer, deite-se imediatamente. Em seguida, comprima o local da ferida com panos limpos, até que o sangramento seja estancado. Depois, lave com água corrente, sabão e proteja a área lesionada com curativos compressivos.

Caso ocorra inflamação dolorida no local das varizes, cujos sintomas não desaparecem com o tempo ou quando se eleva as pernas, procure atendimento médico imediatamente. Se não houver inchaço aparente, mas dor intensa e contínua, procure também um hospital ou posto de saúde mais próximo.

 

Ricardo Costa
segs.com.br

Ginástica laboral previne dores nas costas e faltas no trabalho

A rotina da maioria da população brasileira é acordar cedo, pegar transporte público e trabalhar o dia todo. Algumas profissões deixam as pessoas com dores e indispostas para o dia seguinte, fato que, repetido seguidamente, pode acarretar em afastamento do serviço ou perda de produtividade, o que não é a vontade de nenhum trabalhador e, muito menos, dos empregadores.

Para evitar problemas de saúde, principalmente dores nas costas, e faltas no trabalho, a ginástica laboral surge como uma eficiente alternativa, pois “prepara” todo e qualquer trabalhador para mais uma jornada de trabalho.

Segundo a fisioterapeuta Dra. Juliana Feraresso, especialista neste assunto, ginástica laboral é o conjunto de exercícios realizados no local de trabalho e direcionados para as diferentes atividades profissionais. Estes exercícios acontecem durante o expediente e atuam de forma preventiva e terapêutica a fim de manter a saúde.

A ginástica laboral consiste em movimentos simples para o aquecimento de músculos e esqueleto, alongamentos e relaxamento do corpo que, além de aumentarem a produtividade e a qualidade do trabalho, reduzem custos de assistência médica e trazem maior proteção legal à empresa contra possíveis processos de empregados. A isso soma-se também a melhoria da imagem da instituição perante os funcionários e a sociedade. Já os funcionários aumentam a autoestima, reforçam a musculatura e a flexibilidade das articulações, reduzem o stress, aumentam a capacidade de concentração e o ânimo para o trabalho.

Apoio e recomendo a prática da ginástica laboral como forma de prevenir maiores problemas de saúde, como dores na coluna, dores lombares, hérnias de disco, etc., doenças que podem prejudicar a pessoa profissionalmente, mas, além de tudo, pode mudar para pior sua vida. Pense saúde, pratique saúde e tenha ganhos para sua vida e sua profissão.

Dr. Eloy Rusafa é neurocirurgião especialista em coluna com técnicas minimamente invasivas para solucionar doenças e problemas.Tem o título de Especialista e Membro da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia.

www.dreloyrusafa.com

Atividades físicas exigem mais cuidados no verão

Dias ensolarados são um convite para sair de casa e, por que não, aproveitar o tempo mais quente para praticar esportes e fazer exercícios ao ar livre. Parques e praças são lugares ideais para isso. Em vários parques existe o aluguel de bicicletas e patins; para quem não é muito fã de rodas, vale checar os espaços reservados para vôlei, futebol, tênis, caminhadas, corridas, alongamentos e até a novidade do momento, o cross fit, praticado geralmente em grupos e com a supervisão do personal trainer.

Segundo Marcos Soares, personal trainer da assessoria Equipe Trainer e consultor da farmácia digital Netfarma (www.netfarma.com.br), não existe restrição de idade para a prática esportiva ao ar livre. “Desde crianças, já fazemos força para virarmos no berço, para engatinhar e agachamos. Exercitar-se é algo natural, porém deve ser feito com supervisão para evitar lesões e exageros. Existem também restrições médicas individuais, que devem ser sempre respeitadas. Ao ar livre, é necessária a proteção solar e, claro, hidratação e boa alimentação antes e depois do exercício. Exercitar-se em jejum ou sem se hidratar são erros perigosos. Outra coisa é o cuidado que deve ser tomado com as cargas de exercícios, que devem ser adequadas pelo instrutor”, ele afirma.

O personal trainer diz que as atividades físicas e esportes podem ser praticados ao ar livre em dias mais quentes. “É importante que se respeitem os horários do exercício, de preferência até as 10h ou após as 16h, para evitar os horários de pico do sol. Ter uma garrafinha de água sempre à mão é fundamental”, sugere.

O consultor da Netfarma conta que esportes aquáticos são ótimas opções para manter a saúde em dia e de quebra aliviar o calor. “Os esportes na água são excelentes, pois auxiliam na perda de peso, corrigem a postura, melhoram a capacidade respiratória, aumentam o condicionamento físico, entre outros benefícios”, explica.

Marcos alerta que antes de iniciar qualquer exercício, é necessário fazer avaliação médica e checar como anda a resistência física. Busque orientação de um especialista para indicar a melhor prática, que deve estar de acordo com seu gosto pessoal. “O profissional da educação física poderá compor um treinamento funcional especifico para adquirir força, resistência e equilíbrio no esporte ou atividade que se deseja praticar”, Marcos completa.

Cuidados:

Para que as atividades físicas não se tornem um problema, o personal trainer consultor da Netfarma lista 5 passos básicos.

  1. Faça um check-up: saber como anda a saúde antes de iniciar as atividades físicas evita transtornos que podem aparecer no momento em que estiver praticando um esporte;
  2. Mantenha uma rotina frequente de exercícios: além de ganhar condicionamento físico, o exercício regular ajuda a manter a saúde, a disposição e o bom humor;
  3. Hidrate-se e se alimente bem, de forma balanceada;
  4. Use protetor solar nas partes do corpo expostas à luz solar;
  5. Faça alongamentos depois da atividade: alongamentos tendem a relaxar o corpo e diminuem a tensão causada pelo esforço muscular.

Siga essas 5 dicas práticas e curta o verão com muito mais saúde e energia.

 

Sobre a Netfarma – Um dos maiores e-commerces de saúde do Brasil, a farmácia 100% digital comercializa todos os medicamentos, dermocosméticos, suplementos alimentares, produtos de saúde, fitness, higiene, perfumaria e beleza, para atender às necessidades do consumidor de qualquer lugar do Brasil.

www.netfarma.com.br

Abdômen definido protege a coluna

Definir o abdômen é uma das principais metas de quem quer conquistar um corpo sarado. No entanto, as vantagens de se trabalhar esta musculatura vão muito além da estética. Músculos abdominais fortes permitem uma postura mais adequada e ajudam a proteger a coluna, facilitando também atividades de rotina.

O fortalecimento da região central do corpo, formada pelos músculos abdominais, contribui para a melhora da postura ao promover maior estabilidade. Um abdômen definido protege a coluna vertebral de sobrecargas durante atividades do dia a dia. Com isso, a prática de exercícios para fortalecer e defini-lo é importante estratégia, sobretudo para quem busca mais qualidade de vida.

A musculatura do abdômen é como se fosse um grande retângulo plano. O músculo divide-se em três grandes grupos (reto abdominal, transverso e oblíquos), os quais podem ser trabalhados isoladamente ou em conjunto. “É um dos exercícios mais importantes para as pessoas, pois é responsável por manter a nossa postura sempre correta, independente da faixa etária”, afirma o consultor técnico da Contours Academia para Mulheres, Paulo Amaral, que apresenta algumas dicas para trabalhar diferentes áreas: abdômen reto (o popular tanquinho), transverso (musculatura profunda) e oblíquos (na região da cintura).

Segundo o especialista, a conquista de um abdômen perfeito depende de uma combinação certeira: exercícios localizados em médias três vezes por semana, adoção de uma alimentação saudável e a alternância com a prática de exercícios aeróbicos de no mínimo de quatro vezes por semana com duração mínima de 10 minutos. “É importante lembrar que não adianta só fazer abdominais, mas combiná-los com exercícios aeróbicos, como caminhada, corrida, bicicleta ou pular corda.”

O melhor programa de abdominais é o que prioriza que cada um dos três grandes grupos musculares seja trabalhado num dia da semana:

  • Abdominal reto: Deite-se de costas no chão. Eleve os ombros do chão. O movimento de flexão da coluna deve acontecer sem que a região lombar perca o contato com o chão. Os iniciantes devem começar o exercício com os braços cruzados à frente do peito. Conforme o especialista, “Quando as mãos estão posicionadas atrás da cabeça, a intensidade do exercício diminui, pois o peso dos membros superiores se aproxima do eixo da coluna, afetando o torque produzido pela resistência”. Os pés podem ficar posicionados no chão ou elevados.
  • Transverso abdominal: É um musculo profundo, localizado abaixo dos músculos abdominais retos e oblíquos. Fortalecê-lo é importantíssimo, porque ele serve de base de sustentação para a parede abdominal, protegendo a coluna vertebral. Para trabalhar esta região são indicados exercícios respiratórios e de contração abdominal, como por exemplo, a prancha abdominal (média de 50 segundos).
  • Abdominal oblíquo: Por fim, há os músculos abdominais oblíquos externos e internos, que percorrem as laterais da barriga. Os músculos oblíquos internos formam a camada média da parede abdominal lateral e está localizado entre o transverso abdominal e o oblíquo externo, produzindo uma inclinação lateral da coluna, aproximando o tórax e o quadril lateralmente. São eles que, enrijecidos, definem a cintura.

É preciso dar atenção ao ritmo imposto aos exercícios. Abdominal correto é aquele que se faz lentamente. Também é recomendável a respiração torácica, inspirando pelo nariz e expirando pela boca, mantendo sempre o abdômen contraído.

A quantidade de séries e repetições depende do nível de condicionamento de cada pessoa. Uma dica do instrutor é iniciar com poucas repetições em uma única série e ir aumentando progressivamente, com o intuito de evitar lesões. O ideal é procurar um profissional de educação física para prescrever adequadamente o exercício de acordo com as suas características e objetivos.

É importante lembrar que não serão as 500 repetições diárias que vão definir o seu abdômen. “Pense na qualidade e não na quantidade”, finaliza Amaral.

Sobre a Contours
A Contours foi criada em Kentucky, interior dos EUA, e hoje conta com unidades em 17 países como Canadá, México e Espanha. Presente no Brasil desde agosto de 2004, a marca vem se consolidando como uma das melhores academias exclusivas para mulheres. Hoje, a Contours tem 38 unidades brasileiras e cerca de 10 mil alunas matriculadas.

Matrix Health lança no Brasil substituto do sal, sem sódio

Você já pensou em comer todos os alimentos salgados que gosta sem correr o risco de aumentar sua pressão arterial? Pois é exatamente isso o que a Matrix Health apresenta ao mercado brasileiro ao lançar o primeiro salgante do país, um substituto do sal que não contém sódio.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de sal (cloreto de sódio) recomendado é de dois gramas por dia, podendo-se chegar ao máximo de cinco. Pesquisas mostram que, em geral, o brasileiro consome mais que o dobro do limite, chegando a ingerir 12 gramas de sal diariamente.

O resultado não é difícil prever. Calcula-se que mais de 44 milhões de brasileiros, cerca de 20% da população é hipertensa, necessitando praticar dietas hipossódicas. “As consequências da chamada pressão alta são muitas, sendo que em casos mais graves o paciente pode vir a ter um infarto do miocárdio, muitas vezes levando-o à morte instantânea”, afirma o sócio diretor da Matrix Health, Nilson Capozzi.

Além das pessoas que sofrem com hipertensão arterial, nota-se que a redução da ingestão de sódio também é bastante desejada pelos que adotam estilos de vida mais saudáveis, os chamados fitness. “O sódio, entre outros males, provoca inchaço e retenção de líquidos. Quem se preocupa com a saúde e beleza do corpo quer evitar isso”, completa.

O problema é tão grave que em 2012 o Ministério da Saúde e a Abia (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação) anunciaram mais uma etapa de um programa para redução de sódio em produtos processados no Brasil, estipulando a diminuição do uso de sal nos caldos, temperos, margarinas e cereais matinais. Nas etapas anteriores, foram definidas metas de redução de sódio em produtos como massas instantâneas, pães de forma, batatas fritas e biscoitos. A expectativa é que a quantidade de sódio no mercado reduza pelo menos 8,8 mil toneladas até 2020.

Mas a cassada ao sódio acaba de ganhar um novo aliado. Depois de cinco anos de projeto, e algumas tentativas de trazer salgantes importados para o Brasil, a Matrix Health desenvolveu um salgante genuinamente brasileiro. A pesquisa foi comandada pelo experiente químico e farmacêutico, professor da USP com especialização nos EUA e colaborador de muitas empresas farmacêuticas nacionais e multi nacionais, Massayoshi Yoshida.

O produto foi testado pela Unifesp em ratos normotensos (sem hipertensão arterial) e hipertensos. O resultado é que após sete e dez dias ingerindo a dose equivalente à recomendada para ingestão humana de sal comum, tanto os normotensos como os hipertensos apresentaram aumento da pressão arterial. Com o Bio Salgente, que é à base de cloreto de potássio, ambos os grupos apresentaram a manutenção da pressão arterial. A tese vai ao encontro do conceito atual da implantação de alimentos que propiciem uma redução da ingestão de sal e terapia não medicamentosa no combate à hipertensão arterial.

O Bio Salgante, que está registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), promete ser uma opção mais saudável tanto para hipertensos quanto para normotensos, certamente mudando o nosso jeito de consumir alimentos salgados. Com um paladar agradável e extremamente próximo ao do sal, muitas vezes seu uso nem foi percebido em testes cegos. Sua única restrição em relação ao sal comum é que o salgante não deve ser submetido a temperaturas superiores a 180 graus ºC, devendo passar por um processo de cozimento mais brando.

www.biosalgante.com.br

Pés bonitos e bem cuidados para o verão

As altas temperaturas do verão fazem com que a maioria de nós, principalmente as mulheres, aposentem os sapatos fechados e as botas. É hora de usar sandálias de tiras e rasteirinhas, mas ninguém quer exibir pés maltratados. Para isso, alguns cuidados são necessários para deixá-los bonitos e saudáveis. Uma das principais dicas é não deixar esse cuidado para a última hora, por isso quem quer ter pés macios e hidratados deve começar já! Continue reading ‘Pés bonitos e bem cuidados para o verão’ »

Massagens que aliviam o estresse

O estresse pode levar à hipertensão arterial, sobrepeso e obesidade, doenças cardiovasculares, ansiedade e depressão, dentre outros muitos problemas que afetam todos aspectos da vida. Que tal tentar se livrar dele através das massagens terapêuticas e relaxantes? Conheça 5 tipos de massagens que acabam com o estresse e ajudam a manter a saúde física, emocional e mental em equilíbrio. Continue reading ‘Massagens que aliviam o estresse’ »