Infecção por zika vírus pode causar problemas nos olhos

Os pacientes acometidos com infecção por zika vírus podem sofrer problemas nos olhos, por isso, um exame oftalmológico completo deve realizado, incluindo uma avaliação da retina.

O vírus zika é um flavivírus transmitido por mosquitos, principalmente pelo Aedes aegypti, que também pode transmitir dengue e chikungunya. O zika vírus pode ser encontrado na maior parte do Norte, do Sul e da América Central, incluindo algumas partes dos EUA. A mãe grávida também pode transmitir o vírus para o feto durante a gravidez. A transmissão sexual de vírus também tem sido relatada.

“Estima-se que 80% das pessoas infectadas com o zika vírus não apresentem sintomas. Pacientes sintomáticos geralmente têm um curso leve da doença marcada pelos seguintes sintomas: febre, exantema maculopapular, artralgia e / ou conjuntivite. Estes sintomas podem durar até uma semana. Doenças graves e morte devida ao vírus zika são raras”, afirma o oftalmologista Virgílio Centurion (CRM-SP 13.454), diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

A Síndrome de Guillain-Barré tem sido relatada em doentes com suspeita de infecção por zika vírus também. As complicações mais graves foram confirmadas em crianças que têm a infecção microcefalia e o vírus zika. Outros fatores que contribuem para o surgimento de microcefalia também precisam ser investigados.

Manifestações oculares relacionadas ao vírus

“O curso leve da doença podem incluir conjuntivite não purulenta. No Brasil, os investigadores relataram anormalidades nervosas maculares e óticas em um estudo realizado com 29 crianças com microcefalia devido a uma possível infecção congênita provocada pelo zika vírus. Num estudo anterior, a mesma relação foi constatada em 3 crianças. Os resultados incluíram pigmentação e manchas na mácula, atrofia coriorretiniana macular, hipoplasia do nervo óptico, aumento da razão escavação-disco, coloboma da íris e subluxação do cristalino”, conta Virgílio Centurion.

Papel dos oftalmologistas

Os órgãos de saúde recomendam que todos os profissionais relatem os casos suspeitos de infecção pelo zika vírus ao departamento de saúde dos seus estados para ajudar a reduzir o risco de transmissão local. “Como parte de um atendimento efetivo aos pacientes com possível infecção congênita pelo zika vírus, um exame oftalmológico completo deve realizado, incluindo uma avaliação da retina, seja no hospital ou no prazo de um mês após o parto”, esclarece Centurion.

Portal Nacional de Seguros
Segs.com.br

Hidratação é o segredo para pele e cabelo perfeitos

A estação mais desejada pelos brasileiros está chegando ao fim, restando apenas o bronzeado perfeito e cabelos ressecados. Mas, afinal, você sabe como manter o corpo dourado e recuperar os fios após o excesso de sol, calor, água salgada e cloro? A resposta é cuidar de sua hidratação.

Segundo a dermatologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Márcia Grieco, para o “bronze” se manter durante as demais estações do ano e para voltar a ter os cabelos sedosos, nada melhor que a hidratação.

“Hidratantes à base de uréia e lactato de amônio ajudam a manter a cor. O importante é sempre comprar os produtos adequados para o seu tipo de pele, ou seja, géis e loções fluídas para peles oleosas, cremes para peles normais e cremes mais oleosos para peles secas.”

Outra dica da especialista é o consumo de alimentos ricos em betacaroteno, como laranja, cenoura e mamão, que auxiliam na produção de melanina. É importante também evitar o uso de buchas ou esponjas durante o banho, pois agridem a pele e removem o manto lipídico, que protege a pele contra a desidratação e infecção.

Para os cabelos que passam por um longo período de exposição excessiva ao calor e sol, além dos produtos químicos, a especialista recomenda as máscaras de hidratação à base de ceramidas para recuperar o brilho ou leave-in após a lavagem, para ajudar a fechar as cutículas e proteger os fios.

“Para um brilho extra, indico o uso de silicones, mousses hidratantes e óleos reparadores”, aconselha a médica. Alimentação saudável, com legumes, frutas e proteínas, ainda é uma ótima aliada para manter o brilho dos fios.

Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.400 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 – Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, conquistado pelo quinto ano consecutivo em 2015.

Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos
www.hpev.com.br