Hidroterapia – o poder da água em sua saúde

A falta da água no organismo pode causar desidratação, fadiga, cansaço, intestino irregular, câimbras, pressão sanguínea descontrolada, problemas nos rins, pele seca, cabelos fracos, inchaços, entre outros. Apesar de a hidroterapia ter ganhado notoriedade há alguns anos, as atividades aquáticas com o proposito terapêutico é tão antiga quanto a história da humanidade.

Segundo o fisioterapeuta Rogério Celso Ferreira, diretor clínico da Fisior Hidroterapia, a hidroterapia é uma especialidade da fisioterapia que se baseia nos princípios mecânicos e térmicos da água aquecida de uma piscina terapêutica. Os efeitos da imersão corporal associados aos exercícios fisioterápicos provocam diversos estímulos, ativando o sistema imunológico, melhorando a circulação e diminuindo a sensação dolorosa.

“O sucesso do tratamento em piscina terapêutica depende da correta indicação, da utilização adequada dos princípios físicos da água, associados aos efeitos fisiológicos do corpo em imersão e de uma infraestrutura que permita a realização do tratamento de forma segura e agradável”, destaca Rogério Ferreira, especialista em hidroterapia.

A reabilitação com hidroterapia tem indicação para diversas enfermidades, como as de origem reumática, neurológica, ortopédica, cardiorrespiratória, geriátrica, os transtornos de ansiedade, distúrbios do sono e dores crônicas. A modalidade exige do fisioterapeuta conhecimentos das propriedades hidrostáticas (água parada), hidrodinâmicas (água em movimento) e termodinâmicas (troca de calor entre o ambiente e o corpo) da água, bem como da anatomia, fisiologia e biomecânica corporal.

“A possibilidade de redução de carga nas articulações é uma das grandes vantagens da terapia em ambiente aquático. Por isso, a hidroterapia é indicada quando há inflamação, dor, desgaste articular, espasmo muscular ou limitação da mobilidade e da força. Esses sintomas são provocados, principalmente, por enfermidades, transtornos ou traumas que comprometem as funções corporais do paciente”, reforça Rogério Ferreira.

Segundo o especialista, estresse mental, irritabilidade e distúrbios do sono também podem ser tratados, minimizados e até sanados por meio da hidroterapia. “O efeito do calor na pele associado a exercícios específicos provoca o relaxamento das fibras musculares, e a flutuação leva à sensação de que o corpo está mais leve, solto e flexível. Com isso, o paciente vai melhorando progressivamente, desenvolvendo sua consciência e seu controle corporal, recuperando a autoconfiança e superando traumas. Tudo isso se refletirá numa saúde melhor”, conclui o fisioterapeuta.

Curativo Membracel acelera cicatrização em feridas de pele

Lesões e feridas de pele podem causar desconforto, dor, vergonha, impossibilitar a movimentação e até evoluir para casos mais graves de infecção. Por isso, o cuidado com a pele deve ser focado em acelerar a regeneração da ferida. Um curativo especial, desenvolvido por uma empresa paranaense, a Membracel, vem sendo usado com sucesso para diversas indicações como queimaduras, úlceras de pele, escoriações e síndromes como a epidermólise bolhosa.
Produzido à base de celulose por um processo de biotecnologia, chega ao consumidor na forma de uma membrana muito fina, que deve ser colocada em cima da lesão, integrando-se à mesma. Por possuir poros, a membrana permite a drenagem do exsudato (líquido das feridas), as trocas gasosas e a passagem de medicamentos. “Tudo isso contribui para a limpeza da ferida e regeneração da pele”, explica o enfermeiro especialista em feridas da Membracel, Antônio Rangel.
O curativo Membracel possui as características consideradas ideais para um curativo: possibilidade de drenagem das secreções, não deixa resíduos, não causa alergia em contato com a pele e necessita de troca menos frequentes. Atua também na dor, sintoma bastante comum em casos de feridas e doenças de pele. “Por isolar os terminais nervosos, proporciona alívio imediato da dor, ”diz Rangel.
Com o uso do curativo, a dor diminui, o tamanho da lesão reduz e é possível começar a perceber a cicatrização pelo aparecimento do tecido de granulação, que é aquele tecido de cor rosada, liso e granular na superfície das feridas. Para “sarar”, a ferida passa por três processos: o inflamatório – que é quando se tem a sensação de dor, calor e rubor. Nessa fase acontece a migração de células de defesa para o leito da ferida que irão realizar a limpeza e controlar a contaminação da ferida. Depois, acontece a fase de granulação – no qual acontece a formação do tecido base para a cicatrização e, então, o processo de maturação, que irá reconstituir a pele.
membracel
O produto não precisa de receita médica e é de fácil utilização, podendo ser aplicado pelo próprio usuário. O tratamento com a Membracel possibilita uma melhor relação de custo/benefício, já que a membrana não precisa ser trocada com tanta frequência, diminuindo o custo final. Por ser translúcido, permite acompanhamento visual da do processo de cicatrização da ferida, evitando a troca desnecessária do curativo.

Vantagens no uso da membrana Membracel

  • Facilidade de aplicação e adaptação ao leito da lesão;
  • Aceleração do processo cicatricial;
  • Isenção de reações adversas;
  • Diminuição da dor;
  • Proteção da lesão;
  • Conforto ao paciente;
  • Facilidade de drenagem das secreções;
  • Visualização e controle evolutivo da lesão;
  • Manutenção da umidade fisiológica entre o leito da lesão e a membrana;
  • Ocorrência de trocas gasosas;
  • Menor custo do tratamento.
Sobre a Membracel. Criada em 2000, a Membracel é uma empresa referência em seu segmento. O produto – exclusivo da empresa – foi desenvolvido com base no resultado de pesquisas de biotecnologia. A membrana atua como um substituto temporário da pele para casos de falta da epiderme ou da derme, como em queimaduras e úlceras.