Coronavírus e câncer: cuidado redobrado com o paciente oncológico

Coronavírus e câncer: cuidado redobrado com o paciente oncológico

Compartilhe

Desde o dia 16 de março, o programa Mais Você, apresentado por Ana Maria Braga, deixou de ir ao ar por tempo indeterminado. A decisão da TV Globo foi baseada, especialmente, na proteção à saúde da apresentadora, que atravessa um tratamento com imunoterapia contra um câncer agressivo de pulmão.

Ana Maria Braga, que já estaria naturalmente no grupo de risco, pela faixa etária, deve ter cuidado redobrado por conta de seu estado de saúde. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO), pacientes com câncer têm risco aumentado de apresentar manifestações graves da doença COVID-19 quando comparados a indivíduos sem câncer.

“Os pacientes com câncer, como é o caso da apresentadora Ana Maria Braga, podem apresentar imunidade mais baixa, estando mais vulneráveis a piores resultados de evolução clínica em caso de contaminação pelo Corona vírus. Por este motivo, é importante que a população saiba que o paciente oncológico está no grupo de risco e deve se proteger ainda mais, evitar ao máximo sair de casa, seguir corretamente as orientações que têm sido compartilhadas pelas autoridades e procurar com urgência um serviço de saúde em caso de sintomas de gripe acompanhados de febre e falta de ar, especialmente em caso de deterioração rápida do quadro”, explica o Dr. Arnaldo Urbano Ruiz, cirurgião oncológico especializado em doenças do peritônio.

A SBCO, com base na experiência de entidades internacionais, que vivenciam ou já vivenciaram a crise da COVID-19, propõe a adoção de medidas mais intensas de proteção individual para pacientes com câncer, bem como a vigilância ou tratamento mais intensivos no caso de pacientes com câncer infectados, especialmente no caso de idosos ou portadores de outras comodidades graves.

Fonte: MK Comunicação